"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O CHATO DA VEZ



O brasileiro 2014 é o chato da vez.
Para o brasileiro 2014 nada está bom.
Nada presta.
Existe sempre um motivo para reclamar.
O brasileiro 2014, o chato da vez, desaprendeu a elogiar.
Esse novo modelo brasileiro não sabe ver o lado bom das coisas.
Que chato!

Tudo que eu leio no Twitter, em sites e blogs, a respeito do Brasil, é sempre negativo. Críticas de todos os lados e para todos os gostos. Do mais preparado jornalista ou cientista político ao zé mané que postou qualquer asneira no Facebook, após formar sua opinião em uma mesa de bar.

Não tem quem aguente mais. Gostaria de ver tanto entusiasmo e dedicação assim em outubro nas eleições. Essa ‘criatividade’ exacerbada parece mais uma postura de quem não tem experiência em protestar. Povo que durante toda a História foi pacífico ao extremo e agora quer empurrar um elefante pelo gargalo de uma garrafa de coca cola.

Para mim, protestar é percorrer um caminho em busca de resultados, e não uma manifestação desorganizada e desajustada sem visar nenhum propósito, como as vaias a Dilma (presidente da Nação!), o quebra-quebra aleatório, etc. Isso, para mim, é uma vergonha e grande falta de educação!

De fora do país ninguém entende nada... O Brasil é um país democrático e um lugar de paz. É possível fazer muita coisa de forma inteligente. Nossa cultura e nossas leis permitem isso.

A grande verdade é que a responsabilidade de todo esse sofrimento de um povo como o brasileiro, é do próprio povo. Esse ‘povo’ resolveu acordar agora em forma de ‘gigante’ ao invés de crescer de forma estruturada e madura. Todo gigante é desengonçado e seus movimentos são desproporcionais ao meio.

Todos os dias, escuto e leio críticas aos roubos milionários de políticos brasileiros corruptos. Mas, todos os dias, vejo e tomo conhecimento de cidadãos brasileiros que dão um ‘jeitinho’ para conseguir uma vantagem aqui e ali, seja de um Real em uma compra na feira, ou de uma ‘carteirada’ por ser ou conhecer uma autoridade.

Eu não tenho dúvida alguma de que esse mesmo sujeito (ou ‘sujeita’), no lugar de qualquer desses políticos ladrões faria o mesmo, pois cada um faz aquilo que está ao seu alcance; cada um joga com as cartas que tem na mão.

Ninguém quer fazer o que é justo, mas todos querem justiça.

Que saudade do brasileiro que sabia fazer piadas sem ser grosseiras, ao invés das que vemos hoje em formato americano que desce goela abaixo na garganta dos brasileiros (stand up comedy, roast, etc.).

Que saudade do povo amigo que sabe fazer festa. Do povo risonho, cativante, carismático. Só restou o chato da vez...  O brasileiro 2014.

Contrariando todo esse sentimento que está sendo pulverizado eu prefiro continuar pensando positivo e acreditar que essa é apenas uma fase passageira de amadurecimento da cultura da nossa pátria.


(LEONARDO AUGUSTO FARIAS ROCHA - meu filho, há dois anos morando nos 'esteites'.)


2 comentários:

Forsyth Vértice Pedro disse...

Muito bom, encontrei esse blogger através de um comentário em outro Blogger a respeito do cultos das princesas, achei simplesmente sensacional. Notei que se trata de alguém com uma intelectualidade e um nível critico acima dos demais.
Parabéns.

Regina Farias disse...

Que é isso?!
Não há grande intelectualidade.
Apenas um ser pensante ;)
De todo modo, valeu pelas palavras.
Seja bem vindo!