"NÃO EXISTE NENHUM LUGAR DE CULTO FORA DO AMOR AO PRÓXIMO"

Translate

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Riqueza - Bênção ou Maldição?



“Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu,
como bons despenseiros da multiforme graça de Deus”.
(1Pe 4.10)


Riqueza material é dada à humanidade para ela exercer uma mordomia. Deus, o proprietário de todas as coisas, espera que seus filhos cuidem de suas possessões e as retornem para Ele. Às vezes, Deus resolve abençoar seus filhos com riqueza. Abraão, Isaque, Salomão e até mesmo Jó receberam riquezas como uma bênção de Deus e para o Seu louvor.

Disse o Senhor: Quem é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o Senhor confiará os seus conservos para dar-lhes sustento a seu tempo? (Lc 12.42)

Dezesseis das trinta e nove parábolas de Jesus lidam com riquezas. Nas Escrituras, mais referências são feitas ao dinheiro do que à salvação. Jesus lidou com dinheiro porque dinheiro interessa às pessoas.

Riqueza material pode ser uma bênção ou uma maldição:

O poder da riqueza é sutil (1Tm 6.10)

A fonte da riqueza é segura (Mt 6:25.26)

A tentação da riqueza é gastá-la (Tg 4.3)

O propósito da riqueza é compartilhá-la (At 20.35)

Deus espera que seus filhos usem a riqueza que recebem Dele para abençoarem a outros e a levarem glória a Ele.

Jesus conta a parábola sobre um homem rico, cujo mordomo foi acusado de estar dissipando os bens de seu patrão. O homem mandou chamar o mordomo e disse-lhe:

- Preste contas de sua administração.

Embora o mordomo tenha sido capaz de agir com rapidez e esperteza para colocar tudo em ordem, Jesus usou essa história para ilustrar um ponto importante:

Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é injusto no muito. (Lc 16.10)

Sejam quais forem os recursos que tenha de administrar – tempo, talento ou dinheiro – o mordomo deve esforçar-se para evitar o desperdício, maximizar o lucro e, acima de tudo, certificar-se de que o investimento está agradando a Deus.

O tempo deve ser usado com sabedoria.

Os talentos devem ser empregados para edificar os outros e glorificar a Deus.

O dinheiro deve ser gasto com cautela e dado com responsabilidade.

O que nos dá motivação para cumprir fielmente essas exigências é a profunda consciência de nossa responsabilidade pessoal perante Deus.

(Texto adaptado extraído da Bíblia da Mulher - EMC - SBB - pags 1285 e 1541)


"Pois nunca deixará de haver pobres na terra;
por isso, eu te ordeno:
livremente, abrirás a mão para o teu irmão,
para o necessitado, para o pobre na tua terra".
(Dt 15.11)




Textos correlatos:


                 

3 comentários:

disse...

O tempo dever ser usado com sabedoria.

Os talentos devem ser empregados para edificar os outros e glorificar a Deus.

O dinheiro deve ser gasto com cautela e dado com responsabilidade.

Muito bom , assim iremos bem em tudo!

Wendel Bernardes disse...

Rê,
seu texto me fez lembrar daquele epísódio com Barnabé, lembra?
"Possuindo uma herdade, vendeu-a, e trouxe o preço, e o depositou aos pés dos apóstolos." (Atos 4 : 37)
Não me parece que Barnabé era alguém rico, mas possuía um bem de família, uma herança.

Ele vendeu-a pois entendeu os princípios básicos da Graça: Comunhão e Amor!

Vez ou outra queremos viver bem, que mal há nisso? Mas há sim um mal quando não fazemos sequer um pouco por quem não recebeu o que o texto relata que receberem pessoas como Abraão, Jó, Salomão...

A Graça é muito mais abrangente que a Lei. Muito mais clara, mais completa.

Seu texto além de rico é necessário!

São compilações assim que gosto muito de ler, (ou reler) nos blogs que sigo!

Beijão Bispa,
quer dizer, desculpe-me Bispa, paz do Senhor!

Aleluia!!!!

René disse...

Rê,

Seu texto destrincha muito bem a palavra que diz: "Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em TODA BOA OBRA" (2Co 9.8).

Ou seja, PODE SER que Deus faça isto, mas, se fizer, não é pra esbanjar consigo mesmo. É para usar conforme a vontade do Senhor, sempre ajudando a quem precisa de ajuda. E isto em todos os níveis: espiritual, emocional e material.

Essa é a nossa bispa!!!

Abraço forte e muita Paz!